terça-feira, dezembro 18, 2012

MAIS UM MASSACRE - E MAIS UMA PERGUNTA SEM RESPOSTA

Tem histórias que, de tanto se repetirem, ficam monótonas.

Vejam o alarido dos desarmamentistas - como é insistente esse pessoal! - após o último massacre ocorrido nos EUA. Há alguns dias, um débil mental entrou armado numa escola primária no estado de Connecticut e fuzilou 28 pessoas, a maioria crianças, antes de suicidar-se com um tiro. Foi a senha para o lobby anti-armas, estimulado pelas lágrimas reptilianas de Obama, voltarem a agitar suas bandeiras.

Nem precisei esperar a notícia acabar e eu já sabia exatamente, palavra por palavra, o que diria a turma "da paz", adepta do gun control. Como em 100% dos casos envolvendo pessoas e armas de fogo, o discurso já estava pronto: revoguem a segunda emenda da Constituição, proíbam-se as armas, e as vítimas ainda estariam vivas. Impeçam o cidadão de ter acesso legalmente a armas, e casos assim não ocorrerão jamais. Retirem as armas de circulação, e todos viverão felizes para sempre. É o que sempre dizem em tais casos, e é o que sempre dirão. 

Em vários textos, tratei desse tema - quem tiver interesse, é só pesquisar -, de modo que, mais uma vez, não irei repetir os argumentos que usei para demonstrar a falácia essencial do discurso desarmamentista. Como da última vez, vou me limitar a fazer uma pergunta (é simples, não é tão difícil de responder). É a seguinte:

Por que assassinos como o de Sandy Hook sempre escolhem, para abrir fogo e cometer suas chacinas, lugares como escolas, templos religiosos ou escritórios, e não, por exemplo, uma feira de armas ou um clube de tiro?

Já fiz essa mesma pergunta antes. Fiquei sem resposta. Será que terei alguma, desta vez?

A propósito, se me perguntarem que resposta eu daria para casos como o de massacre em New Town, eu a tenho na ponta da língua. Só não sei se o calibre da resposta seria 12 ou 45.  

3 comentários:

Roberto james disse...

É incrível a capacidade do ser humanos em encontrar "chifre em cabeça de cavalo". O grande problema está em se culpar a arma pelos males causados por esses "débeis mentais". A arma por si só não oferece nenhum perigo a humanidade nem a sociedade. O seu manuseio e o ser articulador são os grandes responsáveis por essa maldade sem pudor e repetitiva. Enquanto focarmos no "erro" errado estaremos fadado a chorar muitas vezes ainda por nossas crianças...

Roberto james disse...

é incrível a capacidade humana de colocar "chifre em cabeça de cavalo". A arma por si só, é um adorno, sem vida e sem vontade própria. Ela, em sua natureza não é capaz de fazer mal a ninguém. Como pode ela ser a causa de tantas desgraças? Enquanto ficarmos culpando os armamentos pelas atrocidades cometidas por nossos "débeis mentais" estaremos apenas transferindo o problema para outras gerações.

bloglinks disse...

Tenho um post tb sobre isso:
http://conspiratio2.blogspot.com.br/2012/12/controlar-voce-e-tudo-o-que-eles-querem.html

Bem, estou aqui para divulgar meu blog de links onde inscrevi seu blog: http://www.delinks.blogspot.com.br/

Obrigada,
Celia